Sobre a “Era troco likes”: Vale mesmo a pena se estressar na internet?

É possível acompanharmos todos os dias diversas situações na internet onde confusões sem sentido são desencadeadas e vence quem lacrar mais ou mais rápido sobre o tema em questão. Mesmo que não seja algo que a pessoa acredita, ela busca brigar dentro dos muros da internet por saber que no final da história ela vai ter seus likes pra contar no fim do dia.
Qual o propósito disso? Mudar quem tu é por conta de uma possível visibilidade momentânea que o teu discurso (muitas vezes equivocado) pode causar em quem por ventura se interessar em parar o que está fazendo pra te ouvir gritar em caps lock? Então tá.
Acho que todo mundo já esteve dos dois lados dessa história em algum momento da vida e seria muita hipocrisia afirmar que algumas pessoas já nascem com suas almas lindas, plenas e desconstruidíssimas desde o primeiro segundo aqui na Terra. Ao mesmo tempo que não faria sentido algum bater o pé e falar um “eu sou assim mesmo, sei que estou errada, mas não ligo e que me aturem”. Calma lá.
Primeiro que isso é popularmente conhecido como a “síndrome de Gabriela”, pois, “eu nasci assim, eu cresci assim e sou mesmo assim, vou ser sempre assim, Gabrieeela” e, em segundo lugar, isso te impede de evoluir na vida. Pense em como você era há 5 anos. Nas discussões que se meteu ou que criou dentro da tua cabeça por motivos tais que hoje tu nem te lembra direito. As opiniões que mudaram e as confusões que tu simplesmente não quis mais se envolver ou criar.
O quanto tu evoluiu de lá pra cá? Por quais assuntos realmente tu acha até hoje que valeu a pena ter dispensado tanta energia?
É realmente complicado quando a gente se depara com tantos extremos na internet, como o grupo de pessoas que acredita que todas as discussões importantes não passam de “reclamações da geração mimimi” e o pessoal que acorda com a necessidade de lacrar a todo custo, de brigar por motivos vazios e de criar discussões que nem mesmo acredita, apenas em busca de um print seguido do like perfeito.
Vamos com calma, gente. Tanta coisa que poderíamos estar resolvendo nas nossas próprias vidas com essa energia toda, você não acham? Saúde mental não se forma com likes não, acreditem.