Sobre a “Era troco likes”: Vale mesmo a pena se estressar na internet?

É possível acompanharmos todos os dias diversas situações na internet onde confusões sem sentido são desencadeadas e vence quem lacrar mais ou mais rápido sobre o tema em questão. Mesmo que não seja algo que a pessoa acredita, ela busca brigar dentro dos muros da internet por saber que no final da história ela vai ter seus likes pra contar no fim do dia.
Qual o propósito disso? Mudar quem tu é por conta de uma possível visibilidade momentânea que o teu discurso (muitas vezes equivocado) pode causar em quem por ventura se interessar em parar o que está fazendo pra te ouvir gritar em caps lock? Então tá.
Acho que todo mundo já esteve dos dois lados dessa história em algum momento da vida e seria muita hipocrisia afirmar que algumas pessoas já nascem com suas almas lindas, plenas e desconstruidíssimas desde o primeiro segundo aqui na Terra. Ao mesmo tempo que não faria sentido algum bater o pé e falar um “eu sou assim mesmo, sei que estou errada, mas não ligo e que me aturem”. Calma lá.
Primeiro que isso é popularmente conhecido como a “síndrome de Gabriela”, pois, “eu nasci assim, eu cresci assim e sou mesmo assim, vou ser sempre assim, Gabrieeela” e, em segundo lugar, isso te impede de evoluir na vida. Pense em como você era há 5 anos. Nas discussões que se meteu ou que criou dentro da tua cabeça por motivos tais que hoje tu nem te lembra direito. As opiniões que mudaram e as confusões que tu simplesmente não quis mais se envolver ou criar.
O quanto tu evoluiu de lá pra cá? Por quais assuntos realmente tu acha até hoje que valeu a pena ter dispensado tanta energia?
É realmente complicado quando a gente se depara com tantos extremos na internet, como o grupo de pessoas que acredita que todas as discussões importantes não passam de “reclamações da geração mimimi” e o pessoal que acorda com a necessidade de lacrar a todo custo, de brigar por motivos vazios e de criar discussões que nem mesmo acredita, apenas em busca de um print seguido do like perfeito.
Vamos com calma, gente. Tanta coisa que poderíamos estar resolvendo nas nossas próprias vidas com essa energia toda, você não acham? Saúde mental não se forma com likes não, acreditem.

Rock e as mulheres no vocal

Hoje é dia internacional do Rock, baby!

E nada melhor que fazer um post para comemorar esta data. Eu curto Rock desde pequena, comecei ouvindo Raul Seixas e quando começou a minha adolescência ( com cerca de 12 anos), conheci a banda Nirvana e depois disso não parei mais de conhecer bandas e curtir.

Uma época só ouvia banca de Rock com vocal feminino, não importando o estilo dentro do Rock. Hoje, vou mostrar três bandas com vocais femininos que eu curto muito. Vem curtir comigo!!

1- The Distillers

Banda Punk formada em  Los Angeles em 1998 e com o seu término em 2006. Sua vocalista Brody Dalle colocou um ponto final na banda por conta de sua gravidez  com Josh Homme do Queens Of The Stone Age.

https://www.youtube.com/channel/UC0IgXauKJxajIax3jsS9kqw

2- Hole

Banda de Rock Alternativo formada em Los Angeles pela viúva do vocalista do Nirvana ( Kurt Cobain), Courtney Love.

https://www.youtube.com/channel/UCnKx6kb8WqCUTEZmZlc58xQ

3- Rita Lee

Não poderia deixar de colocar a diva Rita Lee na minha lista de favoritas. Brasileira e considerada a Rainha do Rock Brasileiro. Devido a sua fragilidade física, se aposentou em 2012.

https://www.youtube.com/channel/UCnKx6kb8WqCUTEZmZlc58xQ

E aí, me conta quais as suas bandas  preferidas!

Homem Aranha: De volta ao Lar [ sem spoilers]

A parceria com o Cinema Multiplex no Itatiba Mall continua. E desta vez, o filme foi Homem Aranha: De volta ao Lar.

Confesso que não estava tão ansiosa para assistir ao filme, visto que apesar de curtir o Homem Aranha, ele não é um dos meus heróis favoritos, mas por falarem tanto do Tony Stark no filme, resolvi dar uma chance. E não me arrependo!

Com certeza este foi o meu filme preferido da saga Homem Aranha e Tony Stark aparece no filme, o suficiente para dar o contexto necessário para a trama: nem mais e nem menos.

Peter Parker é um típico adolescente, está em busca de aceitação, reconhecimento, querendo fazer algo que faça alguma diferença no mundo e ao mesmo tempo lida com a escola, as garotas e com o fato de não ser popular.

O vilão do filme, o Abutre, começa no mundo do crime quando perde o emprego e o seu propósito é que a sua família tenha o melhor.

Um filme de heróis e vilões que conseguimos nos identificar. Em algum momento da nossa vida já passamos por algo que nos foi mostrado ou reconhecemos pessoas que já passaram.

Uma parceria entre Marvel e Fox que deu certo e nos deixa ainda mais curiosos para assistir Peter Parker no Avengers.

Vem ler o que achei do filme da Mulher Maravilha: Mulher Maravilha no cinema Multiplex no Itatiba Mall

Top 5 Spotify: Playlists favoritas para ficar mais feliz!


Depois que as plataformas de streaming como o Spotify surgiram na internet, a nossa necessidade musical conseguiu viver momentos de pura nostalgia e instantes onde só a música foi capaz de nos fazer companhia pra traduzir aquilo que estávamos sentindo.

Pensando nisso, resolvi reunir aqui nesse post um Top5 das playlists mais bacanas que coleciono no Spotify pra compartilhar com vocês.

São elas:

Summer EletroHits (old Electromusic): O dia que descobri essa playlist fiquei extremamente feliz, porque até hoje tenho a primeira edição do CD Summer EletroHits que todo verão era divulgado na televisão com suas músicas atualizadas. Foi uma alegria que hoje nem sei dizer pra vocês, mas é nostalgia pura em forma de música eletrônica das antigas.

Girls Scream When You Play These Songs: Essa playlist foi a mais recente que conheci por intermédio de uma amiga que sabia que eu ia gostar quando escutasse. O nome pode parecer estranho, mas, quando você vê a lista de músicas, logo entende a razão pela qual muitas de nós gritariam ao começar a intro de cada uma das músicas. É ouvir e sentir um misto de sensações. Pode confiar.

Pop: 90’s/ Early 2000’s: Bom, se a gente já vinha falando de nostalgia antes, vocês imaginem agora que eu trouxe essa playlist que é o próprio cheiro de naftalina do pop. Muito amor por essa lista imensa de musiquinhas chiclete e totalmente coreografadas! ♥

Adrenalina: Eu sempre gostei muito de música latina e nessa playlist a gente encontra um milhão de músicas maravilhosas desse estilo. Inclusive, tem MUITA playlist de música latina no Spotify. Um prato cheíssimo pra quem curte!

Classic Punk: Por fim, a primeira playlist que segui quando fiz minha conta no Spotify. Pra quem curte uma vibe mais punk rock mesmo é uma lista sensacional e ótima até pra se concentrar – acreditem!

Quais as playlists favoritas de vocês? Já conheciam algumas dessas que eu trouxe hoje?

Carina Santos.

Sobre Aquela Amizade Tóxica

Vocês se conhecem há um certo tempo. A amizade de vocês sempre foi legal. Muitas conversas e brincadeiras, horas compartilhadas, muitos assuntos e segredos confiados. Ela tem um gênio difícil de lidar, mas isso nunca foi um problema.

Certo dia você acordou se sentindo mal, precisava conversar com alguém, ninguém ouvia, mas sua melhor amiga ouviria. Você a procurou, ela ignorou totalmente. Tudo bem, ela devia estar ocupada, isso não era um problema.

Quando você conheceu aquele grupinho novo, eles eram legais, mas ela sentiu que não eram boas amizades. A intuição dela nunca falha, não é? Melhor se afastar, olha como são falsos! Ela tinha razão. As fotos do fim de semana em que ela estava junto, que tristeza, por pura educação, ela nem tinha como sair de perto deles.

Ela sempre se destaca, chama mais atenção, é mais querida nos círculos de amizade, e sempre fala sobre o quão tímida e sem graça você é. Mas tudo bem, ela é sincera, é o jeito dela. Isso não é um problema.

Você sempre teve muitos amigos, mas ela não gosta quando você a deixa de lado para falar com eles, ela fica chateada, não gosta de pensar que está sendo trocada. O que você fez? Claro, deixou de falar tanto com essas pessoas, afinal, ela é sua melhor amiga. Não há nada de errado em preferir a companhia dela. Isso não é um problema.

Vocês discutiram esses tempos, você estava chateada com ela, mas para quê? Bobeira da sua cabeça. Você sempre inventa alguma coisa, você está errada, entendeu errado, você nunca entende as coisas. Ela está certa de novo, mas tudo bem, você é um pouco exagerada mesmo. Não tinha motivos, não é?

Aparentemente você está sempre errada, ela não faz por mal, é você quem não colabora. Você vive se adaptando aos gostos e opiniões dela, deixando para trás pessoas, gostos e opiniões, afinal, para uma amizade funcionar, vocês precisam se dar bem… Será?

Talvez não. Uma amizade onde só um sempre aceita, cede, muda e obedece, não é amizade. É apenas mais uma relação humana extremamente tóxica. Pense mais em você. Você não está sempre errada, talvez esteja apenas com a amizade errada. Olhe em volta, quanto de você ficou para trás por alguns simples momentos de conversa? Existem pessoas incríveis esperando sua amizade. Dê uma chance a elas.